Música

Boyce Avenue

domingo, abril 15, 2012

Pare tudo o que tu está fazendo agora e esqueça tudo. Se jogue em tudo o que eles disserem e se entregue a essa banda maravilhosa. Poético, não ? NÃO, apenas uma verdade... conheça agora Boyce Avenue.


Formada pelos irmãos Daniel (baixo, percussão e back vocal),  Fabian (guitarra e back vocal) e Alejandro Manzano (vocal, guitarra e piano) e um amigo Stephen Hatker ajudando na bateria. A banda se formou na Flórida quando Alejandro, com 14 anos, e Fabian, com 16 anos, começaram a tocar guitarra e depois de 3 meses seu irmão mais velho Daniel, com 20 anos, se juntou a banda. Começaram tocando na escola para seus colegas. Logo após a banda se separou novamente para cada um cursar a faculdade. Lá tocaram novamente, entrando em vários concursos e com músicas próprias classificadas. Em 2008 lançaram seu primeiro álbum chamado "All You're Meant to Be".

Filmes

Para Sempre [Resenha + Review]

domingo, abril 08, 2012

Não sei por onde começo, se pelo livro ou se pelo filme. Antes de mais nada quero dizer que tive expectativas que não foram superadas nem de longe, mas daquilo que eu vi, tanto em um como no outro, me emocionaram e isso conta, e muito.
Falando na ordem dos fatos ocorridos para mim, começamos pelo livro. O título original é "The Vow" (do filme também) e que fui procurar o real significado e é:
Vow (váu) s, voto; promessa.
Vow (váu) v, jurar; fazer um voto a Deus.
Acho que no livro é realmente isso que significa: fazer um voto a Deus. Krickitt Carpenter é super devotada a Deus, e ao conheçe-la, Kim enxerga isso de uma maneira que acaba pegando esse amor por Deus para si próprio.


Vou dar uma breve passada pela história para poder continuar com meu ponto de vista. No livro, Krickitt trabalha com atendimento por telefone em uma empresa de roupas esportivas. Kim é técnico de um time de beisebol. Ele se conhecem dessa maneira, por telefone e ele se apaixona pela sua voz na primeira ligação. Um dia ela dá seu número pessoal, eles se correspondem por cartas, mandam fotos, decidem se encontrar, e alguns meses depois se casam. Dois meses após o casamento, indo para um almoço com os pais de Krickitt no Dia de Ação de Graças e com um amigo como carona, acabam se envolvendo em um acidente e depois de algum tempo em coma Krickitt acorda com amnésia e não se lembra de mais nada. Casamento, Kim, viajem, casa nova, rotina, nada disso ela se lembra.
É aí que quero chegar, a real história deles é essa, e a base de toda ela é a , o comprometimento, o juramento feito diante de Deus. Não quero discutir religião com vocês, de maneira nenhuma, o que quero dizer é que a fé dele é que fez toda essa história ir para frente. O que mais quero comparar é o filme. Acabei de ver, não faz nem 15 minutos e além do acidente e ela perder a memória, não tem muita coisa em comum. Acho que  respeitar uma história é saber adaptá-la de maneira correta. Apesar de ter me decepcionado com o livro, o que me emociona nele é a fé de Kim, que apesar de ela não lembrar dele de maneira nenhuma, e ainda xingar, chutar e trata-lo mal como um cachorro, ele ainda tem fé que ela volte a ser o que foi um dia, mesmo não se lembrando dele. A felicidade dela é o que mais importa, mas em nenhum momento foi considerado divórcio ou deixa-lá de alguma forma.
Não sei se vocês estão entendendo o que quero dizer... a base de tudo isso não era o acidente, nem a amnésia, e sim o que tinha entre eles. Por esse motivo o livro valeu a pena. O filme tinha o Channing Tatum que é um dos meus atores favoritos desde "Ela Dança, Eu Danço" e a Rachel McAdams e por eles valeu a pena, pois suas atuações foram, são e sempre vão ser maravilhosas na minha opnião, mas o filme deixou a desejar.
Não querendo destruir a ilusão, caso alguns tenham, mas essa é minha humilde opnião. Aconselho que vejam o filme e leiam o livro, até porque ele é bem fininho, e digam oque vocês acharam de tudo isso.


Textos

Um mundo de completa transgressão

domingo, abril 01, 2012

Sumida, eu ? Verdade, mas vocês terão que me entender a partir de agora, pois começou as minhas aulas no cursinho e o tempo livre que me resta é das 22:30 até 6:40, e esse horário eu preciso dormir. Vou então aproveitar as minhas folgas do trabalho e atualizar o blog. Tenho vários assuntos acumulados e  queria ter postado já.
Antes de ir ao assunto do post, quero perguntar... andei pensando em fazer Caixinha do Correio, oque vocês acham ? Apesar do Azul Calcinha não ter parceria com editoras, eu trabalho em uma livraria e recebo livros de tudo quanto é lado, então posso comprar os que me der na telha, hehe, sendo assim comprei alguns diferentes que queria mostrar aqui. Oque vocês acham ? Me respondam.
Vamos ao post *--*
Esses dias estava eu, dentro do meu ônibus, feliz, ouvindo música, indo para casa, quando me deparo com os poemas nas janelas. Para quem não sabe, aqui em Porto Alegre a maioria dos ônibus tem poemas grudados nas janelas, coisas pequenas, só para ler entre uma parada e outra. Eis que me vejo lendo isso...

Furinho
Ela não percebeu,
Mas tinha um furinho em sua blusa,
Talvez fosse novo...
Talvez de dias atrás...
Mas isso não importa !
pois vejo ali,
naquela pequena fresta
um vinco lindo e vistoso
possibilitando-em um mundo
de completa transgressão.
Autor: Eduardo Silva de Morais

Daí, pensando com meus botões, chega numa dúvida: Qual será o nível em que se encontram as pessoas reparadeiras ? Não, pq para alguém reparar no furinho de uma blusa e imaginar o 'altar', estamos em um estado crítico. Não que eu não repare nas outras pessoas, eu reparo bastante, mas tu nunca fica pensando que tem alguém reparando em ti ou tendo imagens sexuais contigo. Isso é bem nojento, não é algo que se espera em uma curta viajem no ônibus. Tu pode pensar que oque a gente costuma ler por aí não acontece contigo ou que não existe, mas basta tu andar com uma blusa tomara que caia ou um ombro de fora que a imaginação rola solta. Não quero generalizar, mas todo mundo, pelo menos uma vez na vida, já entrou no ônibus e tinha um velho tarado segurando as 'partes'... sim ou não ? Isso acontece, o negócio é fingir que não viu e sentar bem longe.
Quem nunca olhou algum guri -  ou guria, para os meninos - e achou bem bonito ? Mas desculpa, "um mundo de completa transgressão" ? Isso para mim é demais.
Enfim, depois desci do ônibus e aquela ideia ainda me martelava....

Sorvete de Girafa

Temos um Ateliêr de Amigurumis e outras peças super fofas. Vêm nos seguir!

Quote

"It's just a sparkle but it's enough to keep me going.
And when it's dark out, no one around, it keeps glowing!"
- PARAMORE -