Textos

Conto curto

quarta-feira, maio 20, 2015

Então estava eu, toda desconfiada esperando naquela esquina alguém que eu não sabia quem, chegar. Me lembro que a pessoa demorava tanto que pensei várias vezes em ir embora. Então me lembrava do motivo de eu estar lá e a cada minuto mais irritada eu ficava. Nada tirava da cabeça que quem marcou comigo logo nesse lugar sabia de meu histórico e do que eu fugia, não seria apenas coincidência. Por isso permaneci ali parada.

Estava usando minhas melhores botas de couro, calça preta e uma blusa de alças de seda azul marinho. Pensei que se a pessoa que aparecesse fosse ele, gostaria de me ver vestida assim. Ele sempre elogiava, dizia que me deixava com ares de perigosa e sensual. Naquele momento esperava que realmente passasse essa impressão.

Quem passasse por ali diria que era uma rua normal, com uma esquina normal e vizinhança normal. Mas eu sabia que não. Morei nesse bairro por longos 15 anos de minha vida e sabia que comum não se aplicava àquelas pessoas. Bem certo que não dava as caras a uns bons 19 anos, mas certas coisas nunca mudam. Ainda podia ver a loja em que fiz meus primeiros trocados e a praça onde ganhei meu primeiro beijo. Cidade das primeiras vezes, aqui estou eu de volta!


Sorvete de Girafa

Temos um Ateliêr de Amigurumis e outras peças super fofas. Vêm nos seguir!

Quote

"It's just a sparkle but it's enough to keep me going.
And when it's dark out, no one around, it keeps glowing!"
- PARAMORE -